49% dos seguidores de Biden no Twitter são falsos, diz auditoria

O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden (Foto: EFE/EPA/TING SHEN / POOL)

Constatação foi feita a partir de análise de localização, imagens de perfil padrão e novos usuários

Silvio Ferreira

Quase metade dos 22,2 milhões de contas – 49,3% – que seriam de seguidores do perfil oficial do ocupante da cadeira de presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, no Twitter – @POTUS – são falsos, de acordo uma ferramenta de auditoria da empresa de software SparkToro, noticiou o site norte-americano Newsweek.

A SparkToro fez a constatação foi feita com base na análise de vários fatores, incluindo problemas de localização, imagens de perfil padrão e novos usuários, que definem como sendo de seguidores falsos “contas inacessíveis e que não visualizaram os tuítes do perfil que seguem (seja porque são spam, bots, propaganda, ou porque não estão mais ativos no Twitter)”.

Questões envolvendo os perfis falsos na rede social viraram o centro das discussões depois que o CEO da Tesla, Elon Musk, anunciou, na própria rede social na última sexta-feira (13), que o  acordo para a aquisição do Twitter por 44 bilhões de dólares (aproximadamente R$ 217 bilhões) estava “temporariamente suspenso”, até que a quantidade real de contas falsas na plataforma fosse revelada.

“– O acordo [para a compra] do Twitter está temporariamente suspenso por pendências em detalhes que sustentem os cálculos de que contas falsas [do Twitter] de fato representem menos de 5% dos usuários – escreveu ele, na ocasião.”

Posteriormente, o bilionário revelou que estima que quase 20% dos perfis do Twitter seriam falsos/spam. O número é quatro vezes maior do que o apresentado pela plataforma, que é de aproximadamente 5%.

Nesta terça-feira (17), Musk reforçou que o acordo para comprar a empresa de mídia social não será concretizado  enquanto os problemas com contas falsas não forem resolvidos