A Lógica Esquerdopata

Quem mandou matar Bolsonaro?

“A CULPA É DA VÍTIMA” (se ela não for esquerdofrênica, é claro!)

Assisti há algumas horas ao episódio “Protective Details” da série “FBI” no canal Universal. Foi inevitável associar o roteiro do episódio ao que vemos no Brasil hoje.

Um agente do FBI (de origem no Oriente Médio) diz para um político de Direita – que está sob proteção da agência federal – que “não gosta dele.”

O agente tem seus motivos, afinal, como era de se esperar, a Velha Mídia militante – a série faz parte do Sistema, não custa lembrar -, pinta o político retratado pelo filme como um “xenófobo de Extrema-Direita.”

Soa familiar? Quando Bolsonaro defendeu o fechamento dos aeroportos para voos originários da China antes que o primeiro caso do comunavírus fosse registrado aqui e Wilson Witzel e João Dória protestaram porque não queriam cancelar o Carnaval, do que a Velha Imprensa o chamou mesmo?

“Xenófobo!” “Nazista!” Fascista!” “Racista!”

Imagine se Bolsonaro defendesse uma proposta anti-caos imigratório anarquista, como fez Trump?

Mas voltando para a série: A Imprensa esquerdalha no episódio rotula o político sob proteção do FBI como “fanático de Extrema-Direita”:  “Xenófobo”, “nazista”, “fascista”, “racista”, “machista”, “analista”, “ascensorista”, “dizimista”, “meteorologista” etc. E ele vive sob ameaças constantes de morte. Mesmo assim, o político marca um comício.

É quando o agente federal ‘habib’ (amado, em árabe) diz algo do tipo:

“Tentaram te matar e você ainda quer fazer um comício?”

Pensei na hora em colegas “jorNazistEs comuNazis” dizendo:

“Um ‘ex’-psolista te esfaqueou e você ainda faz motociatas? Se te derem outra facada ou um tiro, a culpa é sua… Bozo!”

É a lógica esquerdopata:

“A culpa é da vítima” (se ela não for esquerdofrênica, é claro!)

“Dos fracos, covardes e omissos, a história jamais se lembrará” – Jair Bolsonaro