Audiências públicas da Nova Ferroeste começam nesta segunda-feira em Dourados

Reunião discutirá impactos ambientais do ramal ferroviário em MS e no PR

Com informações da Semagro-MS

Começa por Dourados nesta segunda-feira (16), a série de sete audiências públicas, que no primeiro encontro, apresentará os resultados do Estudo de Impacto Ambiental (EIA) – etapa prévia do processo de licenciamento – da Nova Ferroeste, promovida pelos governos dos estados do Paraná e de Mato Grosso do Sul. A audiência pública faz parte da programação da ExpoAgro 2022, promovida pelo Sindicato Rural da  segunda maior cidade de Mato Grosso do Sul.

A estrada de ferro terá como ponto de partida o município de Maracaju, passará por oito cidades do Mato Grosso do Sul e 41 do Paraná, até chegar ao Porto de Paranaguá, no Litoral paranaense.

 

Importância logística

Segundo o governador Reinaldo Azambuja, o projeto da Nova Ferroeste é estratégico para a logística e a competitividade de MS. “No futuro, com a viabilização da ferrovia, o nosso Estado vai aumentar a exportação de commodities”, explicou o governador.

Segundo o titular da Semagro (Secretaria de Estado da Produção, Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico e Agricultura Familiar), Jaime Verruck. destacou que “Mato Grosso do Sul exporta praticamente 40% de toda produção pelo Porto de Paranaguá”. A Nova Ferroeste deve incrementar o desenvolvimento logístico do estado aumentando exponencialmente a possibilidade de transporte da produção pelo modal ferroviário, hoje ainda bastante focado no modal rodoviário.

Essa possibilidade, deve aumentar substancialmente a competitividade, reduzindo custos de escoamento da safra que será exportada: “A intenção é de que ainda no segundo semestre a gente possa colocar para leilão na B3 (principal segmento da Bolsa de Valores de São Paulo) buscando investimento privado”, concluiu.

Como participar

Na primeira semana estão programados três encontros: Dourados (16), Guaíra (18) e Cascavel (19). Em seguida, acontecem as audiências de Paranaguá (23), São José dos Pinhais (24), Guarapuava (26) e Irati (27). As audiências poderão ser acompanhadas in loco e a distância. Os canais de comunicação criados para as audiências (um número 0800, mensagens por WhatsApp e o site oficial) estão no ar. Por meio deles é possível enviar perguntas, fazer a inscrição para o transporte gratuito até os locais de realização das audiências ou fazer o agendamento para acompanhar a transmissão ao vivo das reuniões. No site serão disponibilizados os resumos dos temas debatidos durante as audiências.

Vistoria técnica

Segundo o coordenador do Plano Estadual Ferroviário, Luiz Henrique Fagundes, como parte do processo de licenciamento, os técnicos do Ibama iniciaram vistorias técnicas, fase que completa o processo de licenciamento ambiental. “É nessa visita que o Ibama confronta os dados que foram apresentados no estudo com mais de 3 mil páginas. Os técnicos sobrevoarão praticamente todo o traçado da área prevista para a passagem dos trilhos, para ter uma visão mais clara dos impactos positivos e negativos do empreendimento”, conclui.