Auditoria encontra 24 falhas nas urnas que possibilitam fraudes

Mais de duas dezenas de falhas tornam sistema de urnas eletrônicas brasileiro vulnerável à fraudes, conclui auditoria

 

O Partido Liberal (PL), sigla do Presidente da República, Jair Bolsonaro, divulgou nesta quarta-feira, dia 28 de setembro, o relatório de uma auditoria nas urnas eletrônicas contratada pela legenda que identificou 24 falhas no sistema de urnas eletrônicas brasileiro, que tornam o sistema vulnerável à fraudes. A legislação eleitoral reconhece a legitimidade e o direito dos partidos políticos de fiscalizarem o processo eleitoral.

O relatório, divulgado quatro dias antes do primeiro turno
das eleições, pelo vice-presidente do Partido Liberal (PL), Capitão Augusto, revela que a auditoria contratada pelo partido encontrou mais de duas dezenas de falhas no sistema das urnas eletrônicas que tornam o sistema vulnerável à fraudes que alterem o resultado das eleições.

” – A auditoria do Partido Liberal (PL) utilizou uma lista de avaliação e controles com 215 questões propostas com base no Anexo A da norma ABNT de Sistemas de Gestão da Segurança da Informação – Requisitos (NBR ISO IEC 27001 de 2013). O TSE satisfaz plenamente apenas 5% dos requisitos para atender à certificação por esta norma de segurança”, diz a nota que apresentou o relatório da auditoria.

Segundo o partido, “ao todo, foram 24 itens identificados como falhas, quando confrontados com a Constituição Federal, leis, resoluções, normas técnicas e boas práticas, detalhados no Relatório de Auditoria de Conformidade do PL no TSE”.