Bandeira brasileira é barrada na final feminina da Copa América

A seleção brasileira conquistou a Copa América de Futebol Feminino realizada na Colômbia, vencendo às anfitriãs na final, pelo placar de 1 a 0, com gol de Debinha, em cobrança de pênalti. Mas a conquista foi ofuscada por um episódio absurdo.

Durante a cerimônia de premiação, a atacante reserva Giovana foi impedida de se dirigir ao pódio com a bandeira brasileira nas costas. A jogadora foi abordada por um homem ainda não identificado que lhe falou algo ao ouvido e lhe fez entregar a bandeira brasileira.

Ainda não foi informado se o autor da afronta é integrante da Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmebol) ou – muito pior e mais grave – da própria Confederação Brasileira de Futebol (CBF).