Bolsonaro é ‘Personalidade do Ano’ segundo leitores da esquerdista ‘Time’

"Será que a Globo vai noticiar isso hoje à noite", ironizou Bolsonaro. (Reprodução/Foco do Brasil)

“Será que a Globo vai noticiar isso hoje à noite?”, ironizou Bolsonaro. (Reprodução/Foco do Brasil)

O presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, foi eleito a Personalidade do Ano de 2021 pelos leitores da revista “Time”,
com 24% (cerca de 2,1 milhões) dos 9 milhões de votos certificados pelo levantamento, já que os participantes precisavam cadastrar contas de e-mails para poderem participar da votação, para provarem que não eram “robôs”.

A revista norte-americana Time, escancaradamente esquerdista – como de resto a quase totalidade da Imprensa mundial – não viu saída após propor uma enquete entre seus leitores para a escolha da personalidade do ano, em que Bolsonaro ganhou após permanecer na liderança isolada durante toda a consulta.

Como o panfleto esquerdista explicaria caso ignorasse os milhões de votos que o presidente brasileiro recebeu – principalmente de fora do país – depois da fala de Bolsonaro na ONU em que o presidente brasileiro defendeu a não-obrigatoriedade vaChinas experimentais, dos tirânicos e nazifascistas passaportes vacinais e ainda a liberdade e autonomia dos médicos para a indicação de tratamento imediato/precoce da peste chinesa?

A saída encontrada pelo panfleto esquerdofrênico foi a de sempre de uma Imprensa escancaradamente comunoglobalista (leia-se intelectualmente desonesta): admitir a eleição de Bolsonaro pelo público, mas relacionar uma lista de notícias falsas e/ou escandalosamente enviesadas  sobre a pessoa e o governo de Jair Bolsonaro para desqualificar a escolha dos leitores e internautas.

Assim, o panfleto famoso mundialmente citou tanto a CPI Comunista do Circo comandada por eternos investigados por escândalos de corrupção como Omar Aziz e Renan Calheiros, quanto um inquérito que de tão inconstitucional investiga um tipo penal que sequer existe, o de “disseminação de notícias falsas (o “Inquérito das Fake News” apelidado pelo ex-ministro do S.T.F., Marco Aurélio de Mello de “Inquérito do Fim do Mundo”).

Inquérito que inclusive foi encerrado por absoluta falta de provas e ressurgiu das cinzas com outro nome, o de “Inquérito das Milícias Digitais” ao ser recriado pelo ministro do S.T.F. Alexandre de Moraes (a verdade não importa, o que importa é manter as falsas narrativas).

No dia 13 de dezembro, os editores da revista – que em 2020 elegeram a “marioneteen” ambientalista-globalista, Greta Thumberg, como personalidade do ano – também publicarão a escolha dos editores de 2021.

Outros mais votados

O ex-presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, que perdeu as eleições para Joe Biden em meio aos mais escandalosos indícios de fraudes em um processo eleitoral na história dos EUA – desavergonhadamente acobertados pela Imprensa esquerdista em todo o mundo – ficou na segunda colocação, com 9% dos votos.

A terceira posição ficou com os profissionais da saúde que atuaram no combate à covid-19, com 6,3% dos votos.

O russo Alexei Navalny que, como principal opositor do regime autocrático do presidente Vladimir Putin, chegou a ser envenenado e preso, ficou na quarta posição da lista, com 6% dos votos dos leitores.

E os cientistas que ajudaram no desenvolvimento das vaChinas receberam 5,3% dos votos.