Bolsonaro sobre Barroso: “Criminoso e Mentiroso”

Presidente Jair Bolsonaro em cerimônia no Palácio do Planalto (Foto Presidência da República

‘Barroso cometeu crime ao atuar contra o voto impresso’, afirma Bolsonaro

O Presidente da República, Jair Bolsonaro, criticou duramente o ministro Luís Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal (STF) nesta terça-feira, dia 2 de agosto, em entrevista ao programa Agora, da Rádio Guaíba. Bolsonaro lembrou que quando o ex-advogado do terrorista comunista Cesare Battisti se tornou presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). agiu politicamente junto aos partidos e a parlamentares – que estavam dispostos a aprovar a proposta do voto impresso auditável defendida pelo governo –, para mudar a orientação dos partidos e o direcionamento dos votos.

“– No ano passado, o Congresso iria aprovar a PEC do Voto Impresso. O que o Barroso fez? Era presidente do TSE. Foi para dentro do Congresso, mudaram os integrantes da comissão, e nós perdemos o projeto do voto impresso. Houve uma interferência direta do ministro Barroso no Parlamento, o que a Constituição diz que não pode” disse Bolsonaro, em entrevista à Rádio Guaíba, de Porto Alegre, no Rio Grande do Sul.

Ações político-partidárias de ministros do STF estão entre as razões previstas na Constituição Federal e na Legislação Brasileira como razão para o Impeachment de integrantes do STF.

Bolsonaro prosseguiu:

“– É um crime. O Barroso é um criminoso. E depois ele vai para fora do país participar de evento sobre como derrubar presidente”, referindo-se a evento nos Estados Unidos, durante o qual Barroso sem citar o nome, chamou o presidente – ‘alvo’ do debate – de ‘inimigo’.

Na entrevista à Rádio Guaíba o Presidente da República voltou a convocar seus apoiadores para os atos de 7 de Setembro.

“– Vamos pela última vez às ruas para mostrar para aqueles surdos ministros do STF que o povo tem que ser o nosso norte”, concluiu.