Bolsonaro sobre Moraes: ‘Todos os sintomas de um ditador’

O Presidente da República, Jair Bolsonaro Foto: André Coelho | Agência EFE

Presidente da República não descarta possibilidade de aumentar o número de ministros da STF para combater o ativismo judicial do tribunal aparelhado pela Esquerda

Com informações Revista Oeste

Em entrevista publicada na revista Veja, nesta sexta-feira, dia 7 de sembro, o presidente e candidato à reeleição Jair Bolsonaro (PL) declarou que Alexandre de Moraes, togado do Supremo Tribunal Federal (STF), tem “todos os sintomas de um ditador”. Bolsonaro declarou ainda que cogita aumentar o número de ministros da Suprema Corte, caso seja reeleito.

“ – O Supremo exerce um ativismo judicial que é ruim para todo o Brasil”, declarou o presidente.

“ – O próprio Alexandre de Moraes instaura, ignora o Ministério Público, ouve, investiga e condena. Nós temos aqui uma pessoa dentro do Supremo com todos os sintomas de um ditador. Fico imaginando o Alexandre de Moraes na minha cadeira. Como estaria o Brasil hoje em dia?”

A fala de Bolsonaro sobre Moraes foi em resposta a uma pergunta da reportagem a respeito de possíveis planos do governo para aumentar o número de ministros do STF. “Já chegou essa proposta para mim e eu falei que só discuto depois das eleições”, explicou o presidente.

Como funciona a ampliação no número de ministros

Uma proposta deve ser enviada ao Congresso pelo Poder Executivo para que o número dos magistrados da Suprema Corte aumente. Depois, a proposta deve tramitar pela Câmara e pelo Senado. Uma das etapas está na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ). Todos os projetos devem passar pela CCJ para as comissões de cada assunto, e, em seguida, ser votadas nos plenários da Câmara e do Senado.