Brasil lança dois novos satélites com foguete da SpaceX, de Elon Musk

Novos satélites serão empregados na vigilância de desmatamentos, queimadas e tráfico de drogas

A Força Aérea Brasileira (FAB), em parceria com a SpaceX, do bilionário Elon Musk, lançou na tarde desta quarta-feira (25), no Centro Espacial Kennedy, em Cabo Canaveral (Flórida), dois novos satélites – Carcará I e Carcará II – que serão utilizados para vigilância de desmatamentos, queimadas e tráfico de drogas entre outros fins.

O lançamento ocorre poucos dias depois da recente visita de Musk ao Brasil, para reunião com o Presidente da República, Jair Bolsanaro, mas já estava programado entre a FAB e a SpaceX. O lançamento foi monitorado remotamente pelo Centro de Operações Espaciais (COPE), do Comando de Operações Aeroespaciais (Comae), em Brasília.

O presidente Jair Bolsonaro e Elon Musk, durante encontro em SP nesta semana. (Reprodução:Redes Sociais)

 

Lançados por um foguete Falcon 9, da empresa do bilionário sul-africano – os satélites foram adquiridos pelo governo brasileiro por R$175 milhões, da Finlândia, em 2020. Os equipamentos integram o Projeto Lessonia, um conjunto de ações da FAB que visam a implantar uma série de satélites de órbita baixa da Terra para atender necessidades operacionais das Forças Armadas, do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia (CENSIPAM), assim como as agências governamentais encarregadas da coleta de dados da Amazônia.

“A região amazônica será uma das mais beneficiadas com o monitoramento permanente e a maior precisão das informações essenciais para decisões estratégicas”, destacou o ministro da Defesa, Paulo Sérgio Nogueira de Oliveira.

Os satélites permitirão combate à desmatamentos ilegais, queimadas, tráficos de drogas, dentre outras irregularidades. A tecnologia dos satélites permite que sejam feitas imagens de alta resolução em qualquer hora do dia ou da noite e sob qualquer condição meteorológica.