Câmara de Curitiba cassa mandato de petista que invadiu igreja

Comunista foi acusado de violar culto religioso em ato político contra católicos na capital paranaense

A Câmara Municipal de Curitiba aprovou, nesta quarta-feira, dia 22, a cassação do mandato do vereador petista Renato Freitas por quebra de decoro parlamentar, por vinte votos a favor, cinco contrários e duas abstenções por “perturbar culto religioso e realizar ato político dentro de uma igreja.”

“Acuse-os.do que você faz; chame-os do que você é!” – Vladimir Lenin

Em fevereiro deste ano, Freitas comandou a invasão dos manifestantes de partidos de Esquerda ao prédio da Igreja Nossa Senhora do Rosário dos Pretos, em Curitiba, com faixas e bandeiras comunistas, interromperam a missa, sob a alegação de estarem protestando pelo assassinato do congolês, Moïse Kabagambe, ocorrida no Rio de Janeiro, a quase 850 quilômetros de Curitiba.

Os manifestantes gritavam que católicos brasileiros apoiam um governo “fascista”.