Carta da democracia ‘marxista’ da Fiesp fracassa com menos de 15% de adesão dos associados

'Homenagem' da Fiesp, em outubro de 2019, aos 70 anos da Ditadura Comunista genocida chinesa. (Reprodução / Twitter)

“Amigos do Rei” – Menos de 15% dos filiados da Fiesp assinam ‘carta pela democracia’, mas eles estão lá. Presidente da federação é filho de ex-vice-presidente de Lula, José de Alencar. E sintetiza o metacapitalismo: poderosos bilionários que estarão do lado de quem detiver o poder e puder beneficiá-los. Documento ainda rasga a seda com militantes esquerdistas dos tribunais togados.

A “carta pela democracia” da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) é um fracasso entre os industriários de São Paulo. Depois de ser publicada, na tarde da quinta-feira, dia 4 de agosto, dos 131 sindicatos associados da Fiesp, apenas 18 (menos de 15%) assinaram o manifesto falacioso esquerdopata.

A “carta pela democracia” foi criada pela cúpula da Fiesp (que tem como atual presidente, Josué Gomes da Silva, filho do ex-vice-presidente de Lula, José de Alencar ) e foi lançada após a divulgação de um manifesto em defesa das urnas assinado por banqueiros – “que nunca antes na história desse país ganharam tanto dinheiro como durante os meus governos” como já afirmou o ex-presidiário petralha, Luís Inácio Lula da Silva – artistas “rouaneiros”, tucanos e petralhas. A papelada tem a rubrica de quase 90 organizações ” – amigas do establishment – empresariais, universitárias, ONGs e centrais sindicais.

O documento ainda rasga a seda com os protagonistas do vergonhoso ativismo político-judiciário de militantes marxistas de toga que ocupam as cortes superiores do país, com as falácias de que o  “papel do Judiciário, em especial do Supremo Tribunal Federal, guardião último da Constituição, e do Tribunal Superior Eleitoral, que tem conduzido com plena segurança, eficiência e integridade nossas eleições”. Boi preto comunista conhece boi preto comunista.

Confira os signatários da “carta pela democracia” (Made in Cuba)

Sinaemo — Sindicato da Indústria de Artigos e Equipamentos Odontológicos, Médicos e Hospitalares do Estado de São Paulo;

Sindbgesp — Sindicato da Indústria de Bebidas em Geral no Estado de São Paulo;

Sinbevidros — Sindicato das Indústrias de Espelhos de Polimento e Lapidação de Vidros;

Sindicalçados Jaú — Sindicato da Indústria de Calçados de Jaú;

Sindilouça — Sindicato da Indústria da Cerâmica de Louça de Pó de Pedra, da Porcelana e da Louça de Barro no Estado de São Paulo;

Sindifibra — Sindicato das Indústrias de Fibras Vegetais no Estado de São Paulo;

Sindicel — Sindicato da Indústria de Condutores Elétricos, Trefilação e Laminação de Metais Não Ferrosos do Estado de São Paulo;

Sietex — Sindicato da Indústria de Especialidades Têxteis do Estado de São Paulo;

Sindilux — Sindicato da Indústria de Lâmpadas e Aparelhos Elétricos de Iluminação no Estado de São Paulo;

Sipatesp — Sindicato da Indústria de Perfumaria e Artigos de Toucador no Estado de São Paulo;

Sindusfarma — Sindicato da Indústria de Produtos Farmacêuticos;

SindMilho & Soja — Sindicato da Indústria do Milho, Soja e seus Derivados no Estado de São Paulo;

Sindimov — Sindicato da Indústria do Mobiliário de São Paulo;

Sinaesp — Sindicato das Indústrias de Abrasivos;

Sindical — Sindicato das Indústrias de Calcário e Derivados para Uso Agrícola do Estado de São Paulo;

Sindicerâmica — Sindicatos das Indústrias de Cerâmica Sanitária do Estado de São Paulo;

Simagran — Sindicato das Indústrias de Mármores, Granitos e Similares do Estado de São Paulo;

Sincs — Sindicato Nacional das Indústrias de Café Solúvel.

TAGS

FiespSupremo Tribunal Federal (STF)Tribunal Superior Eleitoral (TSE)