Confira a entrevista completa de Bolsonaro a Tucker Carlson, na FOX News

Chamada na FOX News para a entrevista de Bolsonaro a Tucker Carlson (Reprodução)
Com informações Revista Oeste e Legendas TradutordoBR

A entrevista gravada com o presidente Jair Bolsonaro pelo jornalista Tucker Carlson, apresentador do programa político de maior audiência nos Estados Unidos, que leva o seu nome – o Tucker Carlson Tonight, da Fox News – foi transmitida na noite da quinta-feira, dia 30 de junho, para os EUA e para todo o mundo, por meio de TVs por assinatura e internet. Na entrevista, Bolsonaro falou sobre campanha de desinformação encampada pela quase totalidade da Imprensa brasileira e internacional, alinhada à Esquerda, que dissemina somente notícias falsas sobre sua gestão.

Amazônia

Bolsonaro rebateu versões sobre desmatamento descontrolado da Amazônia.

“Não é verdade isso. Atualmente, dois terços do território brasileiro estão preservados e permanecem intocados, assim como nos anos 1500, quando este país foi descoberto pelos portugueses. Atos criminosos acontecem, não vamos negar isso. Esses têm muita visibilidade, porque há um interesse enorme em tornar a nossa soberania sobre a Região Amazônica um fato relativo ou percebido sob uma luz relativa”, comentou o presidente.

E acrescentou:

“Não dependemos do interesse internacional em preservar a Amazônia. É de nosso próprio interesse e, é claro, queremos que esses esforços de preservação sejam recompensados de alguma forma.”

Bolsonaro ainda falou sobre o atual cenário político da América do Sul, com o avanço dos comunistas em países como Chile e Colômbia e sobre a hipótese de a Esquerda voltar ao poder no Brasil. Sobre esse assunto, Bolsonaro comentou:

“Se a esquerda voltar ao poder, em minha visão, ela nunca deixará o poder, e este país seguirá o mesmo caminho da Venezuela, Argentina, Chile, Colômbia. O Brasil será mais um vagão deste trem. Os perdedores serão a população brasileira e a própria esquerda. Toda a América do Sul será pintada de vermelho, se você me entende, e os EUA se tornarão um país isolado.”

Vacina

“Uma pessoa que já tenha sido contaminada já está imune e não precisa tomar a vacina. E esse foi o meu caso. Agora, comprei vacina para todos os brasileiros. Eu não obriguei as pessoas a tomarem vacina, eu respeitei a liberdade individual.”

Aborto

“A Suprema Corte norte-americana, quando recentemente trocou o entendimento sobre aborto, a esquerda não gostou disso. Nós gostamos, porque nós defendemos a vida desde a concepção.”

Armas

“Nas eleições, se tudo realmente for bem, nós teremos um apoio substancial no Congresso e poderemos passar leis sobre armas de fogo nas mesmas linhas que os Estados Unidos.”