Coreia do Norte dispara mais dois mísseis de curto alcance ao mar do Japão

Míssil norte-coreano lançado contra o mar do Japão John SAEKI, Maria-Cecilia REZENDE, Janis LATVELS / AFP

Sexto lançamento nos últimos dez dias na região aumentou a tensão entre os países

Jovem Pan News

A Coreia do Norte disparou mais dois mísseis balísticos de curto alcance no mar do Japão (chamado de mar do Leste nas duas Coreias) nesta quinta-feira (data local), 06, apenas dois dias após o lançamento de um míssil de alcance intermediário que sobrevoou o Japão, aumentando significativamente as tensões na região.

“ – O Exército sul-coreano detectou dois mísseis balísticos de curto alcance disparados a partir da região de Samseok em Pyongyang, na Coreia do Norte, em direção ao mar do Leste por volta das 6h01 e 6h23 (18h01 e 18h23 GMT de quarta-feira em Brasília)”, disse o chefe do Estado-Maior Conjunto Sul-Coreano (JCS) em comunicado.

O lançamento de hoje foi o sexto nos últimos dez dias pela Coreia do Norte e ocorreu depois que Coreia do Sul e EUA anunciaram o retorno do porta-aviões americano USS Ronald Reagan às águas da península coreana, em resposta ao míssil balístico de alcance intermediário (IRBM) que Pyongyang disparou na terça-feira.

A Coreia do Norte também condenou, em breve comunicado do Ministério das Relações Exteriores, o retorno do porta-aviões, que ainda na semana passada realizou exercícios na região com as marinhas sul-coreana e japonesa.

“ – A República Popular Democrática da Coreia (nome oficial da Coreia do Norte) está observando que os EUA representam uma séria ameaça à estabilidade da península coreana e seus arredores ao posicionar seu porta-aviões e seu grupo de ataque nas águas ao longo da península coreana”, diz o comunicado.

O texto até reconhece que o lançamento do IRBM na última terça-feira foi uma resposta às manobras do Ronald Reagan na semana passada e critica “os EUA e alguns de seus satélites” por agora procurarem sanções do Conselho de Segurança da ONU ao país.

Por sua vez, o governo japonês acredita que os mísseis disparados hoje percorreram cerca de 800 quilômetros e caíram fora de sua zona econômica exclusiva (ZEE). O IRBM lançado na terça-feira foi o míssil norte-coreano que maior distância percorreu, cobrindo cerca de 4.500 quilômetros depois de sobrevoar o norte do Japão e cair no Oceano Pacífico.