Daniella Marques Consentino vai suceder Pedro Guimarães na Caixa

Daniella Marques Consentino assumirá presidência do banco; Pedro Guimarães vai dedicar-se à defesa de acusações de assédio sexual

O governo federal anunciou Daniella Marques Consentino, atual secretária especial de Produtividade e Competitividade do Ministério da Economia e auxiliar próxima ao ministro Paulo Guedes, para suceder Pedro Guimarães na presidência da Caixa Econômica Federal.

Após gestão brilhante à frente da Caixa, Pedro Guimarães deixa presidência para rebater acusações

Guimarães deixa o cargo que ocupava com brilhantismo desde o início do governo Bolsonaro para defender-se adequadamente das denúncias de assédio sexual investigadas pelo Ministério Público Federal em segredo de Justiça.

Na manhã desta quarta-feira, Pedro Guimarães conduziu evento da Caixa em Brasília. Acompanhado pela esposa, Guimarães não se manifestou sobre as acusações, mas durante fala aos funcionário do banco fez questão de afirmar que tem um relacionamento profissional “pautado na ética”.

Nova presidente

Daniella Marques é egressa do mercado financeiro, onde já havia trabalhado com Paulo Guedes. Entrou para a equipe do governo federal logo depois da posse do ministro da Economia, inicialmente como assessora especial de Guedes. Em fevereiro deste ano assumiu a Secretaria Especial de Produtividade e Competitividade e agora foi a indicada de Paulo Guedes para substituir Pedro Guimarães.

Desde o ingresso na equipe do presidente Jair Bolsonaro, Marques tem se destacado em meio à equipe de interlocutores com o Congresso Nacional nos assuntos de interesse do Ministério da Economia.