Em Campo Grande, já é possível encontrar gasolina a R$5,99

Ao menos 20 estados já reduziram ICMS sobre combustíveis

 

No Auto Posto Bonatto, na confluências das avenidas Gury Marques e Interlagos, a gasolina já custa R$5,99. Segundo o diretor do Sindicato do Comércio Varejista de Derivados de Petróleo e Lubrificantes MS (Sinpetro-MS), Edson Lazarotto, os consumidores devem sentir aos poucos a diferença na bomba, com a renovação dos estoques:

“Em Campo Grande, o preço da gasolina está em aproximadamente R$6,40. Com o novo teto do ICMS, que reduziu a alíquota de 30 para 17%, e a redução da pauta da gasolina no estado, o combustível deve ter uma média da redução de 89 centavos”, informou Lazarotto.

Segundo levantamento da Agência Brasil, pelo menos 20 estados já anunciaram a
redução do ICMS sobre combustíveis.

No Rio de Janeiro, o governador Cláudio Castro (PL-RJ) pediu a população que  denuncie postos que não baixarem gasolina. O apelo foi feito na segunda-feira, dois dias após entrar em vigor a redução do ICMS sobre a gasolina e o álcool, de 32% para 18%. O Estado autuou 45 postos que não baixaram os preços.

No Distrito Federal deve ser verificada uma redução de R$0,43 na gasolina e R$ 0,40 no etanol com a redução do ICMS, de acordo com o presidente do Sindicato dos Comércio Varejista de Combustíveis do DF, Paulo Tavares.

Em São Paulo, a redução do ICMS foi de 25% para 18% e já entrou em vigor. Minas Gerais, Goiás, Paraná e Amapá também já anunciaram o corte.

Os governadores do Ceará e do Amazonas fizeram os anúncios nesta segunda-feira, dia 4 de julho.

Enquanto isso, em uma ação conjunta no Supremo Tribunal Federal (STF), doze governadores — entre eles Reinaldo Azambuja (PSDB) — tentam derrubar a Lei do Teto do ICMS que está fazendo despencar o preço da gasolina em todo o País.