Eu só dou atenção para o DataPovo

Pesquisa Brasmarket aponta liderança de Bolsonaro, com tendência de crescimento e possibilidade de vitória ainda no primeiro turno; a única possibilidade de tornar uma pesquisa plausível e “comentável”

Este portal nunca havia publicado pe$qui$a$. Por um motivo simples: em 2018, ficou escancarado que o único papel das pe$qui$a$ de intenção de voto era o de manipular e induzir o voto em candidatos da Esquerda. Haja vista que todas as pe$qui$as naquele ano, afirmavam categoricamente, que Bolsonaro não tinha a menor chance de ir para o segundo turno.

As mesmas pe$qui$a$ afirmavam, também  categoricamente, que ele perderia para qualquer um dos adversários na hipótese inimaginável – para as pe$qui$a$ e para a Velha Imprensa Vermelha do País, de um eventual segundo turno.

Mas eles sabiam que alardeavam a farsa de que qualquer poste de um notório corrupto – que então cumpria pena de prisão por corrupção e lavagem de dinheiro – se elegeria Presidente do Brasil. E que ninguém conseguiria vencê-lo.

Então as pe$qui$a$ passaram a afirmar categoricamente que o poste do presidiário, o stalinista “Andrade Falsiddad” já estava eleito o novo presidente do Brasil.

Mas pesquisas qualitativas – caríssimas e que não são publicadas nunca – revelavam que Bolsonaro não arrastava  multidões por onde quer que fosse, por acaso.

As pe$qui$a$ e a #ImprensaProstitutaDeComunistas fizeram tudo que puderam para dissuadir o povo de votar em um candidato conservador de Direita. Fracassaram.

Então, no desespero, a Esquerda tentou matá-lo. Mas Deus o fez sobreviver. E em 2018, nem “urnas com vontade própria”, conseguiram lhe tirar a eleição.

Desde então, a Velha Imprensa Vermelha do País, a #ImprensaProstitutaDeComunistas dobrou a virulência dos ataques iniciados ainda na campanha eleitoral de 2018, tentando demonizar diante do povo, o  Presidente da República que por conta das realizações e entregas em seu mandato, tornou-se o mais popular da História do Brasil.

Enquanto isso, anunciavam que um ex-presidiário “descondenado”, que comandou o maior esquema de corrupção da História Moderna da Humanidade seria  um candidato invencível, que venceria no 1º turno. Há um ano ouvimos isso. Mas nossos olhos e ouvidos não se deixaram enganar.

Na era da pós-verdade comunoglobalista, pe$qui$a$ falaciosas financiadas por bancos e órgãos da #VelhaImprensaVermelha, #ImprensaProstitutaDeComunistas – inimiga de Bolsonaro e do País – tentaram induzir o Povo a votar em um notório bandido comunista. Mas as ruas de todo país escancaram a manipulação e os interesses de quem encomenda esses levantamentos sem credibilidade nenhuma. E um número cada vez maior de pesquisas, aparentemente, não tentam negar à realidade que podemos ver nas ruas de todo o País.

Nesta quinta-feira (15), a Brasmarket publicou a sua, que aponta a liderança do atual Presidente da República, em curva de crescimento e com a probabilidade real de uma eventual vitória de Bolsonaro ainda no 1º turno, com mais da metade dos votos válidos, a menos de um mês das eleições.

Por isso, diante da coerência com o que nossos olhos têm visto e nossos ouvidos têm ouvido, comento esta pesquisa. Não porque eu acredite em pesquisas. Eu só acredito no DataPovo. E é ele que me diz o que o brilhante jornalista Guilherme Fiuza sacramentou nestes termos:

“- Bolsonaro só não será reeleito se as urnas tiverem vontade própria.”

Ou seja, se um escandaloso golpe cibernético comunista roubar a reeleição dele. E essa hipótese não está descartada.

A pesquisa Brasmarket foi registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob o número: BR-01527/2022.

Servo

Em 2018, Bolsonaro não era uma “onda”. Deus tinha feito dele um tsunami! Desesperada, a Esquerda tentou matá-lo. Deus permitiu que ele passasse pelo Vale da Sombra da Morte para que, visceralmente, compreendesse que é Deus que “muda as épocas e as estações; destrona reis e os estabelece. Dá sabedoria aos verdadeiros sábios e entendimento aos que buscam discernir e conhecer.” (Daniel 2:21). E que tudo o que estava vivendo e ainda iria viveria, dependia única e exclusivamente de Deus.

Então, Bolsonaro sobreviveu. Entendendo mais do que nunca, que era apenas um servo nos desígnios de Deus, de conceder um refrigério ao Brasil, antes do avanço final das trevas do satanismo travestido de comunoglobalismo humanista, que ainda dominará toda a Terra – porque está escrito – nos dias finais da Humanidade neste mundo, como o conhecemos.

Enquanto isso, podemos e devemos ter certeza que a nossa batalha, atualmente, mais do que nunca, é espiritual. Vivemos realmente uma luta entre o Bem e o Mal.

Oremos pelo homem imperfeito e tosco que Deus levantou. E que só Ele pode manter em pé.