Governo inicia debate para aumentar produção nacional de fertilizantes

Ministra apontou o papel estratégico dos fertilizantes para garantir a Segurança Alimentar do país, principalmente em momentos de crise. Foto: Superbac

Ministra Tereza Cristina destacou o papel estratégico dos fertilizantes para a agricultura e a segurança alimentar no País

Nesta terça-feira (09) foi realizada a primeira reunião do Grupo de Trabalho Interministerial (GTI) criado pelo Decreto 10.605 para elaborar o Plano Nacional de Fertilizantes.

Durante a primeira reunião do grupo, que terá encontros quinzenais, a ministra Tereza Cristina (Agricultura, Pecuária e Abastecimento) destacou o papel estratégico dos fertilizantes para a agricultura brasileira e defendeu que o país garanta uma produção mínima de fertilizantes para garantir a segurança nacional e a segurança alimentar.

O objetivo do plano é tornar o país protagonista em inovação tecnológica em nutrição de plantas de forma sustentável, expandir a produção e oferta de fertilizantes nacionais e reduzir a dependência de produtos externos. O GTI deverá entregar o Plano Nacional de Fertilizantes ao Secretário Especial de Assuntos Estratégicos da Presidência da República em um prazo de 120 dias.

 “No momento que teve a pandemia, vocês viram como foi importante a segurança alimentar do nosso país. A nossa agricultura cresce todos os anos, então cada vez mais vamos precisar de fertilizantes. Esse grupo vai justamente vai dar este Norte”, afirmou a ministra Tereza Cristina.

O Grupo de Trabalho é formado por representantes da Secretaria Especial de Assuntos Estratégicos da Presidência da República, Casa Civil e dos ministérios da Agricultura; Pecuária e Abastecimento, Economia e Infraestrutura; Minas e Energia, Meio Ambiente e Ciência, Tecnologia e Inovações; além da Embrapa, Gabinete de Segurança Institucional e Advocacia-Geral da União. A secretaria executiva ficará a cargo da Secretaria Especial de Assuntos Estratégicos.

Com informações Mapa