Isolado e desmoralizado no DEM, Maia desiste de pautar impeachment de Bolsonaro

Rodrigo Maia, debandada do DEM, impeachment, eleição na Câmara, Arthur Lira

Silvio Ferreira, com informações Agência Brasil

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), desistiu da ameaça que fez nos últimos dias de dar andamento a um pedido de impeachment contra o presidente Jair Bolsonaro (sem partido).

“Não vou deferir impeachment”, disse Maia, em entrevista ao blog da Andreia Sadi, do G1, nesta segunda-feira (1º);

Nesta semana, o deputado que nesta segunda-feira vive o seu último dia como presidente da Câmara, promoveu reuniões nos últimos dias com representantes do DEM e da Esquerda.

Durante às reuniões, Maia ameaçou dar andamento a um desses pedidos nesta segunda-feira, como retaliação à debandada de integrantes do partido do qual faz parte.

O DEM anunciou oficialmente que desistiu de apoiar o candidato de Maia, Baleia Rossi (MDB) e anunciou que apoiará à candidatura de Arthur Lira (PP-AL), candidato que tem o apoio do presidente Jair Bolsonaro, e que segundo avaliam analistas políticos, o favorito na disputa.