Johnny Depp ganha processo contra Amber Heard por difamação

Disputa jurídica milionária envolveu acusações mútuas de abusos durante relacionamento de 15 meses

Na tarde desta quarta-feira, 1º de junho, a atriz Amber Heard, de 36 anos, foi condenada por difamação pelo Tribunal do Juri do Condado de Fairfax, no estado da Virgínia, Estados Unidos, a pagar US$ 15 milhões (cerca de R$ 70 milhões) ao ator e ex-marido, Johnny Depp, de 58 anos.

Com a derrota, Heard terá que indenizar Depp em US$ 10 milhões (cerca de R$ 47,9 milhões) em danos compensatórios e US$ 5 milhões (R$ 23,9 milhões) em danos punitivos. Por outro lado, o mesmo júri concedeu uma vitória parcial à atriz em sua acusação de difamação contra Depp e ela receberá do ator US$ 2 milhões (R$ 9,5 milhões).

O caso

Johnny Depp e Amber Heard começaram o relacionamento em 2011, se casaram em 2015 e se divorciaram em 2017. No ano seguinte, Heard publicou um artigo no jornal Washington Post, sem citar o nome do ator e ex-marido, em que relatava ter sido vítima de violência doméstica.

Depois da publicação, Depp passou a sofrer boicotes da indústria cinematográfica, perdendo contratos milionários, como o papel na franquia ‘Animais Fantásticos’ e ainda o papel principal da franquia “Piratas do Caribe”, que interpretava há anos.

Há seis meses Depp abriu o processo contra Heard, pedindo uma indenização de U$ 50 milhões por difamação. Durante o processo, o advogado alegou que, apesar de a atriz não ter citado o nome de Depp no artigo, era óbvio que ela se referia ao ex-marido. Depp nega as agressões citadas no artigo e declarou ter decidido ir aos tribunais por causa do assédio que os filhos  passaram a sofrer depois da publicação.

Em resposta, Heard ingressou com outra ação contra Depp, também por difamação, pedindo o dobro do valor da ação do ex-marido: U$ 100 milhões.
Processos na esfera cível são de natureza indenizatória e não consideram a possibilidade de prisões.

O julgamento

O julgamento do caso de difamação foi marcado por acusações mútuas sobre quem teria iniciado às agressões no relacionamento de 15 meses, com  relatos de episódios de violência doméstica e uso de drogas e álcool.

Heard compareceu ao tribunal acompanhada de seus advogados para ouvir a sentença. Depp, que também é músico, acompanhou o julgamento por videoconferência a partir do Reino Unido, onde se apresenta de  com o ícone da guitarra, Jeff Beck.

No julgamento que foi concluído neste quarta-feira, as alegações de Heard foram consideradas falsas por unanimidade pelo tribunal do júri, composto por 5 homens e 2 mulheres. A sentença final foi dada pela juíza Penney Azcarate.

Amber Heard – Redes Sociais

 

Repercussão

Nas redes sociais, os fãs celebraram a vitória do artista levantando a hashtag “Truth Wins” (“A verdade venceu”) no Twitter, que foi comentado pelo presidente Jair Bolsonaro (PL), que citou, em inglês,  João 8:32, versículo bíblico que adotou como insígnia: “E conhecereis à verdade e a verdade vós vos libertará!”