JorNazista defende ‘pôr fogo em Bolsonaro, nos filhos e linchar bolsonaristas’

Declaração do jorNazista Eduardo Bueno, gravada em julho de 2021, viralizou nas últimas horas nas redes sociais

 

Em declarações ao podcast Realidade Aumentada, gravado no dia 31 de julho de 2021, o jornalista Eduardo Rômulo Bueno defende que se coloque fogo no Presidente da República, Jair Bolsonaro, nos filhos do presidente e no Palácio do Planalto.

Bueno fez as declarações ao ficar sabendo que um incêndio estava ocorrendo na Cinemateca de São Paulo no momento da entrevista.

Apesar de gravado há vários meses o vídeo viralizou nas últimas horas nas redes sociais entre os apoiadores do Presidente,  gerando indignação e manifestações de parlamentares, que prometem ingressar com as ações judiciais cabíveis para a investigação do crime.

” – Tô cansado desse filho da puta, dessas pessoas que votaram nesse cara, entendeu? Que têm que ser linchadas, porque é o seguinte, tem que partir para a guerra, pro confronto […]Tem que queimar o Palácio do Planalto. Tem que pôr fogo nele. Estavam anunciando isso. Era morte anunciada. Estavam anunciando. Vai pegar fogo, vai pegar fogo (na cinemateca). Esse governo desgraçado, desse filho da puta!  Dessas pessoas que votaram nesse cara, entendeu? Que têm que ser linchadas, porque a gente precisa partir para a guerra, para o confronto. Eu era contra ter queimado aquela estátua e ainda sou, mas é o seguinte: tem que queimar o Palácio do Planalto. Porque estavam anunciando há um tempão que essa cinemateca, que é a maior cinemateca da América Latina, onde toda a memória cinematográfica brasileira está depositada em negativo, está pegando fogo, entendeu? Então, é o seguinte: tem que pôr fogo nele. Pode gravar, pode divulgar, fogo nele, nos filhos dele”, ameaçou o comunista.

A gravação vem à tona em meio às ações movidas por sete partidos comunistas – PT, PCdoB e PSOL, PSB e PV, Solidariedade e Rede Sustentabilidade – junto ao Supremo Tribunal Federal (STF) e ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) que acusam o presidente da República e apoiadores de “discursos de ódio.”

Em postagem em suas redes sociais neste sábado, dia 6 de agosto, o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PL-SP), ironizou o jornalista de extrema-esquerda:

“ – Tacar fogo no presidente. Inquérito no STF? Antidemocrático? Que nada, para eles isso é defesa da democracia. Querem Bolsonaro, mas ele seria apenas o 1º. Depois dele virão atrás de mim e de você. Já conhecemos o ‘modus operandi’ deles”, escreveu Eduardo Bolsonaro.

 

” – Meu gabinete está acionando a Polícia Federal para pedir providência a respeito dos vídeos desse jornalista Eduardo Rômulo Bueno contra o Presidente, sua família, dizendo que teve vontade de atropelar idosas intervencionistas, dentre outros ‘flagrantes eternos’ em vídeo”, disse a deputada federal Carla Zambelli (PL-SP), que ainda cobrou que o STF investigue este caso como investiga apoiadores do Presidente.