Lula compara brasileiros no 7 de Setembro a assassinos racistas da ‘Ku Klux Klan’

'Parecia uma reunião da Ku Klux Klan, só faltou o capuz', diz Lula sobre brasileiros no 7 de Setembro, com Freixo rindo ao fundo Reprodução | Redes Sociais jornal O Estado

Em vídeo, ex-presidiário ‘descondenado’ comparou brasileiros das manifestações de 7 de Setembro a uma reunião da “Ku Klux Klan” –  grupo responsável por uma série de assassinatos raciais nos EUA – e ainda mentiu ao afirmar que nos atos pró-Bolsonaro não havia ‘negros, pardos e trabalhadores’, insinuando que  manifestantes seriam ‘vagabundos’

Comentando as manifestações do Bicentenário da Independência que ocorreram em mais de 300 cidades brasileiras, com destaque para capitais como Brasília, São Paulo e Rio de Janeiro, o ex-presidiário Lula da Silva, líder da organização criminosa travestida de partido político que saqueou o Brasil durante 13 anos – também conhecida como ‘Partido das Trevas’ – comparou os atos em apoio ao Presidente da República que, Jair Bolsonaro, que levaram milhões de brssileiros às ruas, a uma reunião da Ku Klux Klan, grupo radical dos EUA com um longo histórico de crimes raciais.

“- Foi uma coisa muito engraçada o ato do Bolsonaro. Parecia uma reunião da Ku Klux Klan. Só faltou o capuz. Não tinha negro, não tinha pardo, não tinha pobre, trabalhador. O artista principal era o velho da Havan, que aparecia como se fosse o Louro José da campanha do Bolsonaro”, disparou o “descondenado”.

“Parecia uma reunião da ‘Cuscuz Clã’ ” , disse o analfabeto funcional. “Só faltou o capuz”, com Freixo rindo ao fundo | Reprodução Redes Sociais O Estado de SP

 

 

 

 

 

 

O Presidente da República e candidato à reeleição, Jair Bolsonaro ridicularizou o analfabetismo funcional de Lula, com sua pronúncia exótica de Ku Klux Klan – “Cuscuz Clã” – em postagem nas redes sociais.

Em resposta ao tweet do Presidente, a doutora Mayra Pinheiro, ex-integrante da Secretaria de Gestão do Trabalho e da Educação na Saúde do governo federal, que deixou o cargo para concorrer a uma vaga de deputada federal pelo Ceará, também ironizou a “Cuscuz Clã” de Lula.

‘Ódio do Bem’ Lulista

Sobre a gravidade das declarações do líder dos petralhas faço algumas considerações:

1) Seria impossível ter levado mais de 1 milhão de brasileiros a cada uma das maiores manifestações do país no dia 7 de setembro de 2022 (Brasília, Rio de Janeiro e São Paulo), sem brancos, pretos, pardos e índigenas, já que o Brasil é, provavelmente, o país do mundo de maior miscigenação (misturas étnicas) no mundo. Étnicas, porques biologicamente falando,  existe apenas uma Raça Humana, ao contrário do que os socialistas-marxistas-comunistas querem fazer o mundo acreditar;

2) Ao dizer que não havia trabalhadores nas manifestações em apoio a Bolsonaro, em todo país, Lula chamou milhões de  brasileiros honestos e trabalhadores que foram às ruas no Bicentenário da Independência, de ‘vagabundos’;

3) E ainda comparou estes mesmos milhões de brasileiros patriotas, honestos e ordeiros que participaram das manifestações de 7 de Setembro a assassinos racistas do grupo radical Ku Klux Klan.

Depois de declarações criminosas como essas, Lula, este lixo comunazifascista, deveria ser preso imediatamente.

Novamente.