Lula pode ser impugnado pela Lei da Ficha Limpa

Lula pode ter a candidatura impugnada pela Lei da Ficha Limpa. Pouco provável, com as costas quentes que tem com o ministro e ex-advogado do PT que o “descondenou” em um malabarismo judídico escandaloso e amoral. Em um País sério, um condenado por corrupção e lavagem de dinheiro, por uma dúzia de juízes e desembargadores de três instâncias, jamais poderia ter se candidatado à Presidência da República. Mas como diz a mente maligna do mentor da organização criminosa petralha, José Dirceu: “É só uma questão de tempo para voltarmos ao poder, o que é diferente de ganhar às eleições”.

 

Lula da Silva pode ter sua candidatura impugnada pelo Ministério Público Eleitoral. O vice-procurador-geral Paulo Gonet, cobrou a apresentação, por parte da assessoria jurídica do petista, das certidões criminais de primeira e segunda instância, dos 12 processos em que ele está envolvido.

A entrega dos documentos é primordial para que Lula não seja enquadrado na lei da Ficha Limpa por eventuais condenações em segunda instância.

No despacho, enviado a coligação de Lula na segunda-feira, dia 15 de agosto, Gonet Branco diz que pode impugnar a candidatura caso as certidões não sejam apresentadas.

Na quarta-feira dia 17 de agosto, em entrevista à Rádio Super FM, de Belo Horizonte, o ex-presidiário criticou a Lei da Ficha Limpa – sancionada pelo próprio Lula em 2010 –  disse que em um eventual terceiro mandato, pretende “rediscutir” a proposta sancionada.

“ – Eu acho que foi uma bobagem a gente fazer a Lei da Ficha Limpa tal qual ela foi feita. Ou seja, muitas vezes você pune uma pessoa e três meses depois essa pessoa readquire o seu direito de ser candidato. Acho que é preciso rediscutir a lei da Ficha Limpa”, disse o notório corrupto condenado em três instâncias por mais de dez juízes e desembargadores e que foi “descondenado”, por meio de uma manobra escandalosa do integrante do STF, Edson Fachin.