MDB desiste de Tebet para presidência do Senado para tentar eleger Baleia Rossi na Câmara

O MDB, maior bancada no Senado, decidiu retirar o apoio à candidatura da sul-mato-grossense Simone Tebet para a presidência da Casa. Aclamada inicialmente pela legenda por unanimidade, a candidatura de Simone minguou à medida em que o apoio do PSDB, Podemos, Rede e Cidadania não se confirmou.

A falta de apoio à Tebet levou o MDB a convergir para a candidatura do senador Rodrigo Pacheco (DEM), de Minas Gerais, que paradoxalmente, conta com de adversários em extremos opostos no espectro político: o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e o PT.

A estratégia do MDB é contentar-se com a vice-presidência e cargos em comissões do Senado, mas em troca receber apoio do DEM, de Davi Alcolumbre e Rodrigo Maia, para a eleição do emedebista Baleia Rossi à presidência da Câmara.

Em reunião realizada nesta quarta-feira (27), os senadores do MDB tentaram convencer Simone a desistir da candidatura, mas a senadora anunciou ao presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM), padrinho de Pacheco, que continuará na disputa.

A votação para a presidência da Casa está programada para segunda-feira (1º), o mesmo dia da votação para a presidência da Cãmara.