Moraes ordena que Gettr bloqueie perfis de Allan dos Santos e Ludmila Lins Grillo

O presidente do TSE, Alexandre de Moraes | Foto: Fátima Meira/Estadão Conteúdo

Em resposta à censura de Alexandre de Moraes, rede social declarou que a decisão ‘sufoca’ a liberdade de expressão

Revista Oeste

O ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), determinou o bloqueio de perfis do jornalista Allan dos Santos e da juíza Ludmila Lins Grillo, do Tribunal de Justiça de Minas Gerais, na rede social Gettr. A decisão de Moraes se deu em um processo que busca extraditar Santos.

Santos mora nos Estados Unidos, desde 2020, em virtude de o STF tê-lo inserido no âmbito de um inquérito inconstitucional. Um ano depois, Moraes mandou prender o jornalista por “participação” em suposta “milícia digital”.

Já Ludmila entrou na mira da Justiça, depois de criticar decisões do STF. No mês passado, o Conselho Nacional de Justiça informou que a magistrada participou de atos políticos e divulgou canais de Allan dos Santos.

“ – As decisões assinadas pelo ministro Alexandre de Moraes devem ser vistas exatamente como o que elas são: uma tentativa de sufocar a liberdade de expressão e silenciar duas vozes potentes no Brasil nas semanas cruciais antes do segundo turno”, informou a Gettr, em nota obtida pela Revista Oeste.

Por ora, Allan dos Santos e Ludmila não se pronunciaram sobre a decisão do STF.