MS aumenta exportações de carne em 47% no 1⁰ semestre

Valores faturados por exportadores somaram US$ 608,8 milhões ou R$3,2 bilhões

As exportações sul-mato-grossenses de carne bovina registraram crescimento de 47% no primeiro semestre do ano, totalizando US$ 608,8 milhões de dólares (mais de R$3,2 bilhões). Os frigoríficos do estado processaram 129.131 toneladas no período, um aumento de 24,7% em relação as 103.540 toneladas do ano passado estado. Desse total, mais de 91 toneladas de produtos foram exportadas, rendendo mais de US$ 180 milhões de dólares para os exportadores do estado. O volume de exportações aumentou 28,4% em relação ao mesmo período do ano passado.

Os dados são da Secretaria de Comércio Exterior (Secex) e foram divulgados na Carta de Conjuntura da Secretaria de Estado da Produção, Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico e Agricultura Familiar (Semagro). MS, que tem o 5⁰ maior rebanho bovino do país – atrás de Mato Grosso, Goiás, Pará e Minas Gerais, segundo dados de 2021 do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), alcança o 4º lugar no ranking de exportações, atrás apenas de São Paulo, Mato Grosso e Goiás.

Brasil
Neste primeiro semestre, o país já atingiu US$ 12 bilhões em exportações de carnes.

No País o aumento ficou em 52% em receita no acumulado dos seis primeiros meses de 2022 em comparação com o mesmo período de 2021. Os números são da Associação Brasileira das Indústrias Exportadoras de Carnes (ABIEC).

Destinos
No primeiro semestre de 2022, o Brasil exportou carne bovina para 132 países, sendo que os principais compradores foram a China, com US$ 3,6 bilhões (R$ 19,4 bilhões), alta de 86% ante US$ 1,96 bilhão (R$ 10,56 bilhões) registrados no mesmo período de 2021. No mesmo período, o volume cresceu 35,3% e ficou em 540 mil toneladas ante cerca de 400 mil toneladas.

Na sequência estão os Estados Unidos, com faturamento de US$ 530 milhões no semestre, alta de 67% em relação aos US$ 317 milhões (R$ 2,8 bilhões) registrados no mesmo período de 2021. A alta no volume foi de 83%, com 78 mil toneladas ante 42,6 mil toneladas.