PF deflagra operação contra disseminação de pornografia infantil 

Prisões e apreensões fazem parte da segunda fase da Operação Meia-Noite de combate à exploração sexual de menores. (Divulgação-PF)

Segunda fase da Operação Meia-Noite identifica participantes de um grupo que compartilhava livremente cenas de abuso sexual de crianças e adolescentes

Investigações começaram depois de denúncia de que grupo em aplicativo de mensagens compartilhava livremente arquivos sobre exploração sexual de menores. 

A Polícia Federal deflagrou nesta quarta-feira (4), a segunda fase Operação Meia-Noite, de combate à transmissão e distribuição de pornografia infantil por meio de aplicativos. A partir de denúncia anônima recebida pela Polícia Federal no Espírito Santo/ES, a PF chegou a participantes de um grupo de aplicativo de mensagens que compartilhavam livremente material contendo cenas de abuso sexual de crianças e adolescentes. Segundo informações da Polícia Federal do Rio de Janeiro, dois mandados de busca e apreensão no município do Baixo Guandu, no Espírito Santo/ES, expedidos pela Vara Estadual Criminal de Resende/RJ.

Na primeira fase, deflagrada em outubro de 2020, policiais federais prenderam um homem em flagrante no município de Resende/RJ, em posse de arquivos de vídeos com cenas de exploração sexual infantil e ainda celulares e computadores que, após perícia, contribuíram para as investigações.

Todo material apreendido nesta segunda fase será encaminhado à Delegacia da Polícia Federal em Angra dos Reis/RJ, que coordena a investigação.