PT usa vídeo fora de contexto para associar Bolsonaro ao canibalismo

Logo no primeiro dia de campanha eleitoral na televisão campanha de Lula apela para a distorção dos fatos para tentar abalar a campanha à reeleição do presidente Jair Bolsonaro

 

Um vídeo editado de forma leviana e criminosa, veiculado nesta sexta-feira, dia 7 de setembro, no primeiro dia de campanha do segundo turno, tenta associar Bolsonaro ao canibalismo. Durante uma entrevista ao jornal New York Times, publicada em 2016, o então deputado federal contava detalhes de uma visita que fez à tribo Yanomami do Surucucu, na Amazônia. Bolsonaro relatou uma cerimônia da qual quase participou.

“ – Morreu um índio e eles estão cozinhando”, lembrou Bolsonaro, na entrevista usada para ligá-lo ao canibalismo. “Eles cozinham o índio. É a cultura deles. Cozinha por dois, três dias, e comem com banana.”

Durante uma entrevista sobre a realidade selvagem e absurda dos Yanomamis que viviam isolados da civilização até o início do século XX – Bolsonaro contou que soube que os indígenas estavam cozinhando um indígena falecido e quis ver se aquilo era verdade. Ao contar a história usou de uma bravata que, agora, logicamente, está sendo distorcida pela campanha canalha da quadrilha petralha.  

” – Eu queria ver o índio sendo cozinhado. O cara falou ‘se for, tem que comer’. Eu falei ‘eu como’. Como a comitiva não quis ir, porque tinha que comer o índio, não queriam me levar sozinho lá. Eu comeria o índio sem problema nenhum, é a cultura deles”, comentou o então deputado, falando sobre uma situação hipotética, que ninguém, sem usar de muita má fé, poderia levar a sério. A difamação leviana não é sequer original. O vídeo difamatório foi publicado originalmente pelo portal UOL.

A assessoria jurídica da campanha de Bolsonaro já acionou a Justiça Eleitoral contra a edição leviana do vídeo. Mas afinal, o
que esperar da Velha Imprensa Vermelha do Brasil, essa imprensa prostituta de comunistas?


Compare o vídeo original, com o editado de forma criminosa pela campanha do PT.


Confira o vídeo original com a edição criminosa do Partido das Trevas: