TCU pede ao Ministério da Defesa cópia de auditoria das urnas eletrônicas

Militares durante Testes de Urnas Eletrônicas nas eleições de 2016 | Foto: Divulgação/14ª Brigada de Infantaria Motorizada

‘Imprescindível’, informou a Corte de Contas

Cristyan Costa – Revista Oeste

 

O Tribunal de Contas da União (TCU) pediu ao Ministério da Defesa uma cópia do relatório da auditoria das urnas eletrônicas realizada pela pasta. Assinado pelo ministro Bruno Dantas, o ofício foi divulgado no domingo, dia 9 de setembro. Segundo o TCU, a Corte precisa da auditoria das urnas eletrônicas porque também está fazendo a sua própria.

No pedido, destacou-se que o acompanhamento da atuação de órgãos que participem do processo eleitoral é “necessário para a qualidade do trabalho de auditoria do Tribunal”.

No primeiro turno, o TCU analisou 540 urnas eletrônicas. O procedimento fez parte da quarta auditoria dos equipamentos, com o objetivo de verificar se os dados são iguais aos divulgados pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Segundo o presidente da Corte, Bruno Dantas, não foram encontrados erros.

Além disso, o TCU já definiu as 4,5 mil seções eleitorais que vão compor a amostra da auditoria realizada pela Corte no sistema eletrônico de votação. As urnas escolhidas foram sorteadas de modo aleatório em 4 de outubro. O TCU e o TSE não divulgaram quais serão as seções.

A auditoria abrange 2,3 mil dos 5,5 mil municípios brasileiros. Em linhas gerais, 41% dos municípios em que houve eleição, no Brasil ou no exterior, terão ao menos uma urna analisada.